MEU ARROZ É PAPA


Meu arroz é papa e é uma delícia.
Quando tenho a sorte de achar aquele do tipo biodinâmico da Wolkman, nem lavar eu lavo direito, apenas passo uma água e deixo ele de molho um tempo, escorro e passo outra água. Levo para cozinhar somente com água e fico de olho. Não mexo, e se percebo que nao está cozido coloco mais água. É aí que entra a questão da papa, sempre coloco mais que o necessário e ele fica assim, um grude maravilhoso. Zero tempero, e fica tão soboroso que nem sal eu uso.
Quando uso arroz integral ( sempre o cateto ) que não é biodinâmico, normalmente na água do cozimento coloco uma colher de chá de ghee, algumas especiarias e bem no finalzinho salsinha fresca. Fica bom do mesmo jeito.
Nos tempos de faculdade, aprendi com os macrobióticos e naturalistas que conheci fazer arroz assim, usando por cima um pouco de gersal, e pronto. Tomei gosto e nunca mais sonhei com arroz soltinho, refogado com alho e cebola. Desse jeito só se for arroz branco, que também merece um prêmio quem faz isso como manda o figurino.

Sonia Hirsch em um de seus livros divinos conta maravilhas sobre a papa de arroz, e comenta os jeitos de comer, do puro até com mel, quem diria.
abre aspas: Buda fazia com leite e mel. E comia dizendo que ela dava dez coisas: vida, beleza, facilidade, força, bexiga limpa, boa digestão, fim da fome, da sede e dos gases, e ainda a bênção do Céu. fecha aspas. Que doçura, tinha que vir dali!
Meu arroz não é propriamente uma papa de arroz, mas é quase.
E vou contar que esse tipo de preparo faz um bem tão grande para a digestão que não consigo pensar o arroz de outro modo, e mesmo amando as massas minha saúde precisa do arroz integral se possivel diariamente, o que é dificil para mim porque gosto de variar.
Outra coisa aprendi com a Sonia Hirsch, não precisa exagerar no consumo do arroz, no meu caso, 4 boas garfadas são suficientes no prato, e mastigar bem é imperativo.
abre aspas de novo:
A gente abocanha uma garfada de arroz - estou falando do arroz integral cateto, grão curtinho - e no início ele é aquela coisa macia e rechonchuda que cede inteiramente aos dentes, permitindo que a saliva se amalgame à polpa à medida que se mastiga. De um lado, de outro, de um lado, de outro, a seiva de arroz com saliva escorrendo goela abaixo enquanto os dentes vão e vêm. Um arroz integral bem feito desperta o reflexo de mastigar. Quanto mastigar? 32? 100 vezes? Quantas forem, até o arroz desmanchar. Sobra entre os dentes somente aquela pele que ele tem. Que é o que o torna integral, com nutrientes importantes e fibras que ajudam o intestino a funcionar. Os dentes agora mastigam de outro jeito. Cortam. Quando aquilo também se desfaz ao máximo, a língua empurra pra trás e a garganta engole. Tudo o que a boca podia fazer foi feito. Arroz integral comido sozinho, em pequena quantidade, como a iguaria que fica por último no prato, a mais valorizada das porções de comida. Nada de molhos e misturas. A boca reconhece o docinho do arroz na primeira garfada. Três ou quatro bastam, o mais é gula.
fecha aspas de novo.... a matéria toda está aqui

Outa coisa bacana... 
10 benefícios do Arroz Integral na sua dieta
Por conta do seu gama-orizanol um óleo encontrado no arroz integral, o colesterol ruim do seu corpo é reduzido.
No coração, os benefícios do arroz integral são responsáveis para reforçar e dar saúde a ele por conta do manganês, e o superóxido dismutase, uma enzima antioxidante contida na fibra dos grãos.
Como já mencionamos, controla a diabetes e diminui o risco do tipo 2, por conta das fibras alimentares e ácido fítico do arroz.
Devido ao Inositol contido, ajuda a prevenir e tratar o câncer de pâncreas.
Ajuda na saúde do cólon, incluindo a prevenção do câncer que vem atingindo milhares de mulheres. Isso por causa da fibra dietética contida no arroz.
Contém Glutationa Peroxidase, um nutriente desintoxicante que é muito importante para o sistema imunológico e que age diretamente nas funções principais do fígado.
Ajuda a combater a inflamação.
O magnésio da casca do arroz integral, ajuda no tratamento da asma.
O mesmo magnésio também é poderoso se tratando da saúde dos ossos e cartilagens do nosso corpo.
Ajuda a prevenir enxaqueca.


Veja se não fica divina uma refeição desse jeito.... arroz, omelete, batata doce cozida, verdura ( acelga e escarola ) refogada com damasco e castanha do pará.
Fica né. Sorte a minha, hoje rendeu.
Namastê!

imagens de acervo, arroz e prato do dia
Buddha, aqui
Sonia Hirsch
Sobre o arroz integral




Comentários