VERDURA COZIDA: ESCAROLA, UMA CESTA BÁSICA DE SAIS MINERAIS


Verdura cozida é um santo remédio.
Para mim, a escarola é imbatível, pois acalma e faz meu sistema digestivo funcionar como deve.
Confesso que eu não gostava e fugia daquele amargor, mas passei a prestar atenção como me sentia bem depois de comer e praticamente me forcei a gostar, o que foi muito difícil no começo.
Hoje quando acerto no preparo eu como com água na boca, literalmente.
Comer essa verdura fora de casa nem sempre é bom, pois em muitos lugares eu vejo que ela fica com uma cor amarronzada, sinal que passou do tempo de preparo e com isso adeus propriedades maravilhosas.
Pensando nos erros e acertos do meu dia a dia, resolvi perguntar aos amigos da cozinha, que dão pinta aqui sempre que podem, como se prepara uma verdura no capricho sem perder os nutrientes. Recebi muitas respostas que rendem assunto para mais de metro, eles se animaram e me mandaram receitas práticas e fáceis de muitas verduras, que delicia! Mas como hoje o assunto é a escarola vamos nos concentrar no tema.
Vou contar como preparo, há anos e sempre do mesmo jeito. `As vezes acerto, `as vezes erro. 
Onde está o segredo?

Corto as folhas em pedaços, `as vezes com a faca de cerâmica, `as vezes eu rasgo com as mãos.... higienizo com vinagre ou hidrosteril, lavo bem e coloco em água fervente por alguns instantes, até mudar de cor para um verde intenso.
Escorro e lavo imediatamente. Numa frigideira refogo alho com azeite ou ghee, e coloco essa escarola para refogar rapidamente, até ela ficar macia e perder seu amargor.
Pronto. No prato tempero com o restante de especiarias que tenho `a mão, acerto o sal, e nham, quando dá certo.... e urghh quando dá errado.

Um modo de fazer diferente veio da amiga Lucia Helena:
Oi, Silvia, escarola é uma das minhas verduras preferidas, adoro refogada e crua também, mas somente os brotos mais verdes e internos. Gosto de refogar apenas com um dente de alho picadinho e um filete de azeite. Gosto de picar bem fininho pois ela tem uma especie de fibra e se não picar ela dificulta a mastigação.
voce coloca ela crua para refogar ou pre cozinha antes??
Coloco crua e refoga muito rápido, se refogar muito ela seca e não fica táo gostosa. Tudo de bom com um arroz integral bem fresquinho. 
então.... ela fica docinha? nao perde o verde??
Se refogar rápido ela não perde o verde, tanto refogar no alho e óleo ou o outro, cozinhar rapidamente e temperar. De qualquer forma docinha acho que não fica, pois como a mostarda tem características mais para amarguinhas.

Sonia Hirsch, em seu blog Deixa Sair me convenceu a apostar na escarola, a ela sou grata por demais!
Em 2009, ela escreve sobre as verduras, eu li fiquei fã...vale a leitura, linke aqui e vale um trechinho, aqui, abre aspas:
Quem não deve comer salada crua? As pessoas pálidas, friorentas, com sintomas de deficiência de energia, barriga estufada e intestino mais para solto. Aí é melhor cozinhá-las. Mas sempre rapidinho. Olho na cor: quando o verde ficar mais escuro e brilhante, tire do fogo. Se demorar mais ela passa e fica marrom. Pode ser no bafo da panela, com um pouquinho só de água no fundo e uma pitada de sal: especialmente bom para repolho, chicória, escarola, agrião, couve-chinesa, acelga. Tirar da panela, regar com azeite e temperar com shoyu e limão. fecha aspas.


Escarola ou Chicória?
Em São Paulo conheço como escarola, no interior como chicória.
Um ou outro, que riqueza tem nessas folhas verdes, abre aspas:

Além de ser rica em fibras em geral, a escarola possuí uma substância prebiótica chamada inulina, que facilita o trânsito intestinal e tem efeito protetor contra o câncer de cólon. Essa substância também promove o desenvolvimento de bactérias benéfica no aparelho digestivo, que ajudam a combater as bactérias nocivas, protegendo contra infecções e facilitando a absorção de alguns minerais. Os carotenóides da escarola são substâncias com propriedades antioxidantes, que têm a capacidade de proteger as células do corpo contra a ação dos radicais-livres. Por isso, estão associadas à prevenção ou diminuição do risco de certas doenças, especialmente as cardiovasculares e alguns tipos de câncer. O beta caroteno tem ação antioxidante e de preservação da saúde dos olhos, além de ajudar o sistema de defesas do organismo, prevenindo infecções.
As vitaminas do complexo B garantem a produção de energia pelo organismo e o bom funcionamento do sistema nervoso, entre outras funções. A B9, conhecida como folato ou ácido fólico, é essencial para a produção do material genético e previne más-formações fetais. É indicada para todas as mulheres em idade fértil. A vitamina E é um importante antioxidante, com ação protetora das membranas das células do corpo, especialmente as do sistema imunológico.
A escarola é uma cesta básica de sais minerais. Entre eles, o ferro, importante para a formação dos glóbulos vermelhos do sangue e prevenção de anemia. Embora o ferro encontrado nos vegetais não seja tão bem absorvido pelo corpo quanto o de origem animal, a boa quantidade de vitamina C encontrada na escarola aumenta a sua absorção. A vitamina C possui, ainda, alta capacidade antioxidante e estimula as defesas imunes do organismo. Também é muito rica em cálcio, fundamental para a formação dos ossos e manutenção da massa óssea no decorrer da vida. No entanto, assim como acontece com o ferro, nosso corpo absorve mais facilmente o cálcio de fontes alimentares de origem animal. O potássio atua como regulador da pressão e do pH sanguíneos e auxilia os processos digestivos e as contrações musculares — após atividades físicas muito intensas, a reposição de potássio no organismo ajuda na recuperação dos músculos. O fósforo, que é o mineral mais abundante no organismo depois do cálcio, tem papel fundamental na saúde de ossos e dentes e auxilia a regeneração de tecidos, fecha aspas: linke aqui, a fonte desse texto.

Vou rever meu modo de preparar, e apostar mais uma vez nesse alimento como fonte de muita saúde: uma cesta básica de sais minerais, como diz o texto acima, gostei, emprestei e compartilhei!
E você, como prepara sua escarola/chicória? conta pra gente...
Namastê!

Créditos sobre a escarola e parte do título deste post, aqui, obrigado
Lucia Helena, obrigado por vir ao chamado!
Sonia Hirsch sempre nos ensinado, valeu!!
Imagem de acervo (e de acerto), esta ficou muito especial, docinha...no ponto!



Comentários