TAPETE TAMBÉM É PARA PISAR


Tapetes também servem para pisar.
E para embelezar, uma casa com tapetes se traduz em uma casa feliz, para mim.
Só vejo utilidades: protegem, delimitam, ajudam manter a casa e os móveis em ordem, e nos conduzem a ótimas viagens se forem do tipo voadores. Mil e uma noites, aladim, tapetes mágicos, povoam meu imaginário desde criança, acho que é porisso que gosto tanto.
Nunca faço estudos de ambientes sem considerar as áreas dos tapetes, este gesto é parte de uma composição que agrega mais qualidade aos espaços e ajuda muito melhorar o entendimento quando apresentamos um desenho ao nosso cliente.
Na sala tenho dois iguais, ora os junto, ora os separo, pelo fato deles serem iguais ampliam o ambiente de modo surpreendente.
Já tive oportunidade de escrever sobre minha preferência em ter e sugerir móveis e tapetes em dupla, ou em pares, e como isso facilita mudar o ambiente sempre que aparece a vontade ou a necessidade.
Aprendi isso ao longo da minha vida de mudanças, tive tapetes enormes e fui para uma casa menor, ou vice versa. E muitas vezes perdi alguma coisa pelo caminho.
Desde que adotei essa regrinha, consigo manter as peças mais afetivas sempre por perto, independentemente de onde estou morando.
Tanto é verdade que nas últimas tres casas que morei, a minha ambientação ficou praticamente a mesma, só pequenos acertos aqui e ali, e coisinhas a mais... eterna curiosidade libriana, e mania de quem trabalha com design e interiores.


Atualmente os meus tapetes são indianos: kilim de algodão em padronagem geométrica.
Macios e bonitos para pisar, sentar, ler, praticar, desenhar, enfim - para viver, eles são a extensão do meu sofá.
Os mantenho sobre um grande tapete de sisal, e desse modo sempre piso em uma temperatura agradável, não sou muito amiga de pisos frios, porque em casa eu não uso sapatos.
Tomo sempre cuidado em manter pés limpos mas o dia a dia tem sua dinâmica.
Pratico yoga no tapete, ando sobre ele, recebo visitas, me sento no chão para ver tv e comer, e mesmo mantendo um certo cuidado, um descuido aqui outro ali e pronto, aparece uma marca.
Em tapetes claros como são os meus, qualquer mácula por menor que seja se destaca em enorme proporção, e começa me incomodar...

abre aspas: 
É um ponto mínimo: alguma coisa insólita que surge ... e devolve bruscamente o objeto amado a um mundo medíocre.  
Fragmentos de um discurso amoroso, R. Barthes.
fecha aspas.

O zelo com os tapetes em geral deve ser uma constante com quem os usa.
É desse modo que evitamos ácaros, alergias, fungos e outros bichos, e podemos ter nossas casa renovada no aconchego e nas cores. Evidentemente que o material conta muito na manutenção, neste caso optei por algodão porque a padronagem me encantou, mas pode ser nylon, lã, sisal...desde que eles estejam limpos e higienizados tudo fica bem, não padeço com o desconforto dos alérgicos. Só não vale ser mal cuidado, isso é um atentado contra a saúde.
O tapete 100% algodão no entanto tem uma grande fragilidade, se não for manuseado delicadamente ele fica cheio de bolinhas e envelhece muito rápido - risco que eu gostaria de evitar.
Cuido deles com aspirador no modo quase off, e limpo com água, álcool, vinagre e um pouco de sabão de coco derretido.
Desta vez testei uma receita poderosa que minha tia me passou, me surpreendi; deu aspecto de limpeza profissional, e oba! feita em casa.

Começa assim, com as dicas:
Usar luvas para a limpeza
Usar uma esponja bem macia e uma escova idem.
Um paninho de algodão branco, para complementar.
Duas bacias, uma com água limpa que vc vai trocando conforme a necessidade - ela serve para a gente limpar a esponja das sujeiras que ficam quando estamos manuseando o tapete; e a outra com a mistura que, segundo dizem serve para quase tudo, inclusive tapetes!

Vamos ao milagre?

1 LITRO DE ÁGUA
1/2 COPO VINAGRE DE ÁLCOOL
1 COL. SOPA BICARBONATO SÓDIO
1/4 COPO DE ÁLCOOL
1 COL. SOPA AMACIANTE 

Como o vinagre e o bicarbonato efervescem usados juntos, procure fazer a mistura num recipiente grande para depois colocar no frasco menor e na seguinte ordem: água, álcool
, bicarbonato
, vinagre
, amaciante.

Borrife sobre tecidos em geral: sofás, almofadas, caminhas de cachorro, cortinas, travesseiros, cobertores, roupas...além de tirar maus cheiros deixa o perfume duradouro do amaciante.
Ou deixe numa tigela e molhe a esponja conforme a dica acima.
Pode ser usado como aromatizador de ambiente, neste caso acrescente umas gotinhas de sua essência preferida no lugar do amaciante, ela captura odores e perfuma.
Se quiser uma limpeza profunda lave o objeto com a mistura, sem medo de estragar qualquer tecido, pelo contrário, o vinagre reaviva cores, o bicarbonato limpa profundamente, o amaciante amacia as fibras e o álcool faz tudo secar mais rápido.

Nota minha:
Eu limpei os dois tapetes de 2 x 2 com uma medida desta receita, molhando a esponja na mistura, esfregando no tapete no sentido das fibras, em seguida passei a escova macia, e o pano de algodão, num dia de sol e muita luz, pois ele fica úmido.
Ficou muito limpo!
Testei no sofá, que estava amarelado pelo sol, melhorou, mas não muito.
Mas também pudera, mancha solar em tecido crú impermeabilizado só um baita milagre mesmo.
Esta receita veio pelas mãos da minha tia, que a recebeu de alguém, e assim por diante...


Tapetes limpos, novas viagens...
Dizem, e eu acredito: as melhores coisas da vida não são coisas.
Namastê!

The best things, aqui
Foto do tapete, acervo pessoal
Foto do beija flor, acervo pessoal

Comentários