QUIBE DE QUINOA COM ABÓBORA E TOFU



 

Inventar moda é comigo mesmo.
Tem dias estou procurando uma boa receita de quibe de forno com tofu e quinoa, substituindo o trigo e a ricota de sempre.
Pensei que daria certo fazer usando somente esses dois ingredientes, mas não quis arriscar; todas as referências tinham abóbora que traz maciez e consistência para a massa.
Não deu outra, mudei o percurso e fiz o que todo mundo aconselha; adaptei ao meu gosto e aos meus ingredientes, deu certo.
A receita se sofisticou usando o tofu como recheio e não me arrependi dessa mudança.
Não usei hortelã, caprichei na canela e no alho poró, que deu um gostinho exótico e levemente picante.

Recheio: pasta de tofú ( usei Ecobrás com alho e cebola: para esta receita foi meia embalagem ), alho poró, cheiro verde, temperos Jatobá.
A melhor companhia da cozinha é o meu trio ternura: óleo de coco e temperos Jatobá, com eles cozinhar tem mais graça.

Massa do quibe: quinoa cozida ( deixar de molho de véspera em água com limão e lavar bem antes de cozinhar ) abóbora japonesa cozida, canela em pó, cúrcuma, azeite, sal marinho.
Precisou de mais consistência? amaranto em flocos até ficar ok 
Na forma: uma camada de massa, recheio e outra de massa 
No forno: marcar em quadradrinhos e identificar os pedaços com uma uva passa branca, salpicar sementes de girassol e gersal.
As quantidades foram muito a olho, mas dosei da seguinte forma:
quantidades iguais de abobora e quinoa, precisou de reforço, deveria ter usado menos abóbora.
Os temperos foram sendo testados no paladar, nem muito nem pouco.

Acompanhamento: couve refogada no óleo de côco e arroz integral bem simples.
Couve, lá vou eu. Não sou tão fã mas se bem preparada pode ficar deliciosa.
Mais uma pesquisa e pronto, no Panelinha vi uma boa receita que adaptei usando óleo de coco no lugar do azeite, e claro, nada de bacon, rs.

Que almoço bom!
Sem glúten, sem lactose, 100% orgânico, 100% feito em casa.
Melhor que isso, só dois disso!

O dia foi uma experiência visual e sensorial.
O bowl que estou usando é de um azul muito celestial, foi  a primeira usada em grande estilo.
As fotos ficaram POP, estou usando muitas.
As fotos do prato pronto sairam quase todas desfocadas, mas pelo menos uma vou colocar.
Preciso de uma máquina fotográfica e uma forma nova, a minha está uma vergonha!

Notinha: por que será que cismei em chamar esse prato de quibe?
poderia ser escondidinho, ou algo parecido.
Se valer a intenção, ele foi feito com vontade de um bom quibe assado.
E mesmo sem ter muito aprofundamento culinário acho que o nome caiu bem.
Namastê!




Comentários

Marilia disse…
Que delícia!
Adoro tuas invenções!
Bj e boa semana,
Marília
sylribeiro disse…
Querida boa semana!!!
Vera disse…
Boa tarde!
Estou aqui cheia de vontade para começar a fazer suas receitas.Depois mando noticias!...
sylribeiro disse…
Oi, Vera, que legal!! espero que dê certo, meio no olho e no paladar a gente vai acertando as medidas...
boa cozinha para vc!