DORMIR E VOAR




Quem não quer um travesseiro perfeito?
Tem gente que dorme mal e não se dá conta que o travesseiro errado pode ter uma parcela enorme nesse desprazer.
Minha má experiência com travesseiros me renderam anos a fio de dores na cervical.
Santa ignorância; no inicio não pensei que a dor poderia vir por conta de um modelo inadequado.
Quando a ficha caiu passei a experimentar de tudo e trocar impressões com amigos e profissionais sobre o assunto.
E a conclusão não poderia ser mais desanimadora, dizem que o travesseiro perfeito não existe porque temos necessidades muito diferentes.
Cada um dorme de um jeito.
Tem gente que gosta de dormir de costas ( eu ), de um lado ( eu ), do outro lado ( eu ), de bruços ( já gostei, graças a Deus não mais ), tem quem prefira travesseiro baixo, alto, macio, firme.
De fato, a procura do travesseiro ideal é uma viagem particular.
Na minha eu levo a seguinte bagagem: se durante a noite a gente vira de um lado para o outro e se não paramos na mesma posição, que travesseiro dá conta disso?
 

Valiosa lição que vivi na pele: uma busca dá certo por um conjunto de fatores e não pela marca em si.
Um desses fatores é uma boa análise do nosso biotipo e a avaliação da nossa distância do ombro ao pescoço. A outra é uma revisão da nossa "preferência", ela não é o indicador do produto e nem sempre é o que precisamos para um sono reparador e protetor da nossa coluna.
O hábito inadequado pode nos trazer uma falsa impressão de preferência; e foi isso que aconteceu comigo.
Aprendi que um bom produto deve preencher com suavidade essa distância, permitir que a nossa cabeça não se incline durante o sono e mantenha coluna alinhada.
O dificil para mim era encontrar um travesseiro que trouxesse essa boa proporção tanto de lado como de costas.
Encarei uma maratona durante anos, um desastre.

O panorama mudou numa visita aos amigos da Collectania.
Na loja da Auping eu vi muitos travesseiros e provei todos.
Durante anos dormindo com a cabeça "inclinada", inconscientemente eu aprovava modelos que me traziam `a essa posição, mas tudo mudou quando a vendedora me disse diante de um que eu achava que estava bom: mas vc está totalmente deslinhada... e me fez experimentar modelos que eu jamais iria prestar atenção, cada um seguido de comentários muito pertinentes, até que ela deu o veredito: é esse, pode levar.
O que vale uma boa orientação!
Um breve histórico: quando trabalhei com produtos de design italiano o sonho dos enchimentos do sofá perfeito tinha um nome: dacron, uma fibra que dava o toque da pluma com a modernidade do momento, durava anos e voltava `a forma original com facilidade.
Os produtos e objeto de desejo da linha Le Corbusier original, eram revestidos com uma generosa camada de dacron em torno da espuma, que conferia um toque "cheinho" aos belíssimos modelos minimalistas.
Foi o mesmo dacron que achei na etiqueta do travesseiro que foi indicado para mim.



O "meu" eleito acomoda tão bem a cabeça e o pescoço que dá para dormir de lado e de costas.
Ele foi o resultado de uma boa orientação e da minha confiança nela, de fato a escolha perfeita; bastaram alguns dias e o resultado foi uma benção: sem dor na cervical, que alívio.
Dormir e voar... 

Travesseiro AUPING BREEZE Sintético
Recheio: bolinhas de Comforel
Capa: 50% bamboo 50% algodão
Borda Lateral: material 3D ventilada
Abertura lateral para aumentar ou diminuir o recheio


Fica a dica:
Em praticamente todos os lugares que vendem camas e travesseiros tem ótimos produtos; mais baratos e mais caros, o que conta é provar com calma e procurar fazer o teste num colchão que seja o tipo mais próximo possível do seu, pergunte tudo aos consultores de venda e procure uma boa orientação; ela ajuda a gente economizar e parar de colecionar lindos e inadequados travesseiros pela casa afora.

Notinha:
este modesto depoimento se destina a partilhar uma experiência, sem apologias de marcas nem de produtos, muito menos incentivo ao consumo.
procure "o seu" travesseiro perfeito e bons sonhos.
Namastê!

imagens Auping; Collectania e de acervo
.

Comentários

Marilia disse…
Eu sempre fui sensível aos travesseiros. Há uns dois anos uso um ortopédico e me adaptei bem!
Espero que tenhas achado uma ótima escolha, afinal o travesseiro tem uma grande importância no nosso sono!
Beijo,
Marília
sylribeiro disse…
Marilia, demorei mas achei, beijos e feliz pascoa!!