NOSSAS AMIGAS DA HORTA: A SALSINHA

Depois de ler a receita da torta saudavel publicada pela Tutu, corri até a prateleira para reler o capítulo sobre a salsinha do livro As Ervas do Sítio.
Um assunto tão charmoso, nossas amigas da horta; ervas e temperos que promovem a graça e saúde da nossa alimentação.
Um dos livros mais lindos e bem escritos que eu conheço, e tenho a alegria de ainda manter comigo, chama se AS ERVAS DO SITIO, de Rosy Bornhausen. Este livro me influenciou muito positivamente desde o primeiro capitulo, credito a ele o inicio do meu interesse pelos caminhos da nutrição, saude, qualidade de vida, e muito mais.
Eu tenho a terceira edição, de 1990/1992, a capa é mais simples, mas acho que o conteudo é o mesmo, os desenhos internos e tudo mais. É um livro com ilustrações maravilhosas de Maria Eugenia.

abre aspas:
Não há momento mais oportuno que o início da primavera, para apresentar as novas edições de As ervas do sítio e As ervas na cozinha. Os títulos trazem de volta o pioneirismo na divulgação das propriedades medicinais, cosméticas e culinárias das plantas. Por meio de um texto pessoal e despretensioso, a autora Rosy L. Bornhausen apresenta as informações necessárias para o cultivo e o uso das ervas no dia a dia, mostrando como elas são capazes de curar, embelezar e dar sabor a nossas vidas.
Em As ervas do sítio a autora resgata um pouco da história e das tradições relativas a dezenas de espécies. Entre as trinta ervas catalogadas na obra estão a babosa, a camomila, a erva-cidreira e o manjericão. O livro inclui um glossário com nomes científicos e populares das espécies.
No segundo volume, As ervas na cozinha , a autora faz uma saborosa celebração à boa mesa. Agrupadas segundo as estações do ano, as receitas são acompanhadas por dicas para servi-las de maneira elegante e prática, contando como tirar o máximo proveito de ervas aromáticas e temperos naturais. Entre mais de noventa receitas estão suflê, para a primavera; fettuccine com ervas e queijo, para o verão; panquecas, para o outono; e, sopa de milho com creme de ervas para o inverno.
A nova edição traz uma novidade: o leitor tem a opção de adquirir cada volume separadamente, ou como um kit, em uma luva personalizada.
Rosy L. Bornhausen foi uma das primeiras autoras brasileiras contemporâneas a tratar de conceitos como a valorização da cultura popular, a contenção do consumo e a busca pelo equilíbrio, popularizando assuntos amplamente debatidos pela sociedade atual. Assim, os livros são um verdadeiro elo de ligação entre o homem de hoje e conhecimentos ancestrais esquecidos em meio às atribulações da vida moderna.
As ilustrações de Maria Eugênia constituem uma atração à parte, traduzindo com seus traços a delicadeza do texto, fecha aspas / matéria da GASTROMONIA&NEGOCIOS



SALSINHA: PETROSELINUM SATIVUM

A Salsa ou Salsinha (Petroselinum crispum) é conhecida como Parsley. Também inclui as espécies medicinais Petroselinum sativum, Petroselinum tuberosum (Salsa-de-Hamburgo) e Petroselinum hortense. Pertece a família das Apiaceae.
Principais Indicações da Salsinha: amenorréia, anemia, artrite, asma, cálculos biliares, câncer, ciática, cistite, contusões, convalescença, deslocamentos, dismenorréia, dor de dente, edema, edema pulmonar, fadiga no olho, febre, flatulência, gonorréia, gota, halitose (mau hálito), hipertensão, icterícia, inflamação renal, lumbago, malária, pedras no rim, pele seca, reumatismo, sífilis.
Propriedades Medicinais da Salsinha: afrodisíaco, anti-helmíntico, antioxidante, anti-reumático, anti-séptico, antiespasmódico, carminativo, diurético, emenagogo, expectorante, laxante, nutritivo, sedativo.
A Salsa é um afrodisíaco moderado, e também prevene o aparecimento de câncer. Ajuda no controle da hipertensão devido as suas propriedades diuréticas. O alto teor de clorofila na planta facilita na utilização de oxigênio. O óleo volátil da erva auxilia no aumento da circulação na área tônico digestivo. Na Rússia, uma preparo contendo principalmente suco de Salsa é feito para estimular contrações uterinas.
Use como um cataplasma para contusões e deslocamentos. O suco é usado para tratar dor de dente. Use como um enxaguante de cabelo ou vapor facial para pele seca. A Salsinha é muito utilizada em saladas, sopas, guisados, peixe, refogados etc. É uma erva muito usada em guarnições. Também ajuda a refrescar a respiração depois de ingerir Alho. A planta é composta de óleo essencial (apiole, myristicina, limoneno, eugenol), cumarinas, glicosídeo (apiina), flavonóides (apigenina), clorofila, proteína, betacaroteno, vitamina C, vitamina K, ferro, magnésio, histidina e cálcio.
Não se deve comer grandes quantidade durante a gravidez, uma vez que a apiole é um estimulante uterino. Alguns pássaros se intoxicam com Salsa, porém a maioria dos outros animais se alimentam dela. Evite ingerir excessivas quantidades de sementes.
Dioscorides, um herborista grego, nomeou o gênero Petroselinum, onde “petro”, significa “pedra”, e “selinon” significa “aipo”. Os gregos antigos acreditavam que a Salsinha pulou do sangue de Archemorus, o Arauto da Morte. Soldados evitavam comer a Salsinha antes das batalhas. Ela já foi usada para fazer grinaldas para mortos e colocadas em suas tumbas.
A Salsa também era associada com Persephone, a rainha do mundo dos criminosos. Romanos usaram guirlandas de Salsa durante banquetes para prevenirem de ficarem bêbados. Também foi usada para adornar atletas gregos vitoriosos nos Jogos de Neméia. As sementes são plantadas tradicionalmente na sexta-feira. Durante a Idade Média era usado como um antídoto para venenos.

A INFO VEIO DESTE SITE AQUI
A IMAGEM VEIO DO LIVRO QUE TENHO.

Comentários

Carolina Arêas disse…
Adoro temperar com salsinha, Syl!

Ou com parsley, como chamam aqui. ; )

Beijos!
sylribeiro disse…
oi! aqui tambem a salsinha reina! uma vez a celia mara, a super querida nutricionista me receitou um suplemento de oleo de alho com parsley, eu perguntei o que era aquilo e ela disse, salsinha!
muito chic...rs beijos
Adorei a dica do livro, vou atrás :-)
sylribeiro disse…
esse livro tem mágica, vale a pena mesmo! corra atras que é tudo de bom!